INSTRUÇÃO DE VOCABULÁRIO EM L2

UMA ANÁLISE DE APLICATIVOS PARA A APRENDIZAGEM DE INGLÊS

  • Daniel Reschke Pires Universidade Federal de Santa Catarina
  • Celso Henrique Soufen Tumolo Universidade Federal de Santa Catarina
Palavras-chave: Instrução de vocabulário, Aprendizagem móvel, Aprendizagem de segunda língua, Aplicativos de smartphone

Resumo

Durante a últimas década, o desenvolvimento das tecnologias móveis levou ao crescimento do campo da aprendizagem de língua assistida por dispositivos moveis. Considerando este crescimento e considerando que boa parte dos aplicativos de smartphone para a aprendizagem de inglês tem atividades para a instrução de vocabulário (Kim & Kwon, 2012), este estudo buscou analisar o desenvolvimento de vocabulário nos três aplicativos para a aprendizagem de línguas mais utilizados até o final do ano de 2018. Mais especificamente, buscou-se compreender: a) quais aspectos do conhecimento de palavras os aplicativos desenvolvem; b) se existem múltiplos encontros com as palavras-alvo e se esses encontros são espaçados; e c) as representações não-verbais utilizadas pelos aplicativos. Os resultados indicam que os aplicativos: a) instruem a forma oral e escrita das palavras, porém negligenciam outros aspectos do conhecimento de palavras; b) provem, com o auxílio de algoritmos, múltiplos encontros espaçados com as palavras-alvo; e c) utilizam imagens e vídeos que nem sempre são relevantes para a instrução das palavras-alvo. Com base nos resultados deste estudo, entendemos que os aplicativos podem auxiliar o desenvolvimento de vocabulário de língua inglesa, apesar de limitações como a falta de oportunidades para a produção da linguagem e o ensino descontextualizado.

Biografia Autor

Celso Henrique Soufen Tumolo, Universidade Federal de Santa Catarina

É Professor Associado da Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras - DLLE, CCE, UFSC, trabalhando na graduação como também na pós-graduação em Inglês (PGI). Possui graduação em Pedagogia pela UNICAMP (1988), mestrado em Letras (Inglês e Literatura Correspondente) pela UFSC (1999) e doutorado em Letras (Inglês e Literatura Correspondente) pela UFSC (2005). Foi Coordenador do Curso de Licenciatura em Letras - Inglês na modalidade a distância UFSC entre 2009 e 2013 e fundador do Núcleo Multiprojetos de Tecnologia Educacional - NUTE UFSC, o qual coordenou até dezembro de 2015, como também, desde agosto de 2014, coordenador do Programa Inglês sem Fronteiras UFSC. É, desde março de 2017, coordenador da área do Inglês, do PIBID UFSC e, desde agosto de 2017, também coordenador do Programa de Pós-graduação em Inglês - PPGI, UFSC. Fez pós-doutorado em tecnologia educacional na Universidade Federal do Rio de Janeiro entre julho e dezembro de 2013, e na University of Houston, Texas, Estados Unidos, entre janeiro e junho de 2014. Tem experiência na área de Educação, atuando, como pesquisador e orientador, na área de ensino de inglês como língua estrangeira e tecnologia educacional.

Publicado
2020-04-07
Como Citar
Reschke Pires, D., & Soufen Tumolo, C. (2020). INSTRUÇÃO DE VOCABULÁRIO EM L2. Diacrítica, 34(1), 225-247. https://doi.org/10.21814/diacritica.303
Secção
Línguas & Tecnologias: modalidades, desafios e experiência