PRÁTICAS TRANSLÍNGUES NA EDUCAÇÃO LINGUÍSTICA DE SURDOS MEDIADA POR TECNOLOGIAS DIGITAIS

Autores

  • Aryane S. Nogueira Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.21814/diacritica.337

Palavras-chave:

Tecnologias digitais, Educação linguística, Educação de surdos, Translinguismo

Resumo

Neste artigo apresentamos e examinamos de que maneira a tecnologia digital impactou o modo como se constituiu a educação linguística de alunos surdos no desenvolvimento de uma unidade de ensino em um curso de português como segunda língua. Os registros analisados foram gerados a partir de uma pesquisa qualitativa-interpretativista de cunho etnográfico. A interlocução teórica entre estudos sobre ensino de línguas mediado por tecnologias com a noção de translinguismo aplicado aos contextos de educação bi/multilíngue iluminou aspectos das situações de ensino-aprendizado como o desenvolvimento de competências de compreensão e expressão translíngues, transsemióticas e transmodais como gatilho para o desenvolvimento de uma educação linguística ampliada por parte dos alunos surdos.

Downloads

Publicado

2020-04-07

Como Citar

Nogueira, A. S. (2020). PRÁTICAS TRANSLÍNGUES NA EDUCAÇÃO LINGUÍSTICA DE SURDOS MEDIADA POR TECNOLOGIAS DIGITAIS. Diacrítica, 34(1), 291–310. https://doi.org/10.21814/diacritica.337

Edição

Secção

Línguas & Tecnologias: modalidades, desafios e experiência