ANÁLISE DOS ANGOLANISMOS NO DICIONÁRIO DA LÍNGUA PORTUGUESA CONTEMPORÂNEA

Autores

  • Bernardo Sipiali Sacanene CEHUM – Universidade do Minho, Portugal.

DOI:

https://doi.org/10.21814/diacritica.451

Palavras-chave:

Angolanismos, Unidades lexicais, Umbundo, Quicongo, Quimbundo, DLPC

Resumo

Este trabalho apresenta uma análise dos angolanismos do Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea (DLPC)*. O termo «angolanismo» compreende todas as unidades lexicais, em uso no português, provenientes das línguas bantu. Os angolanismos foram recolhidos mediante uma técnica de pesquisa reversa, com recurso às etiquetas <umbundu>, <quicongo> e <kimbundu> para a extração das unidades de cada uma das línguas referenciadas, para além da etiqueta <Angol>, para as unidades cuja origem não foi identificada pelos autores do DLPC, mas que são usuais no léxico do português falado em Angola. A extração dos angolanismos mediante estas etiquetas permitiu agrupá-los por origem e analisar a língua mais representativa, a disposição nos verbetes e eventuais conotações no uso dos mesmos.

* A versão digital original do DLPC não está disponível publicamente. Está a ser preparada uma nova edição digital do DLPC, coordenada por Ana Salgado, da ACL, com a participação de Alberto Simões, do IPCA, José João Almeida e de Álvaro Iriarte (como consultor), ambos da Universidade do Minho.

Downloads

Publicado

2019-07-03

Como Citar

Sacanene, B. S. (2019). ANÁLISE DOS ANGOLANISMOS NO DICIONÁRIO DA LÍNGUA PORTUGUESA CONTEMPORÂNEA. Diacrítica, 32(2), 485–503. https://doi.org/10.21814/diacritica.451