Com pequenos apontamentos se fazem contos para a infância

Maria Cecília Correia e a sua escrita esquecida

  • Sara Reis da Silva Centro de Investigação em Estudos da Criança (CIEC), Instituto de Educação (IE) / Universidade do Minho, Braga, Portugal. ORCID: https://orcid.org/0000-0003-0041-728X
Palavras-chave: Literatura Portuguesa para a Infância, Escrita feminina, Maria Cecília Correia

Resumo

Este ensaio, de raiz hermenêutica e de contornos monográficos, incide sobre a figura literária de Maria Cecília Correia (1919-1993). Trata-se, com efeito, de uma das autoras – a par, por exemplo, de Lília da Fonseca, Maria Lamas ou Maria Lúcia Namorado – que, apesar da sua discrição vivencial/literária, deve ser entendida como um dos “pontos nodais” figurativos da História da literatura portuguesa para a infância, em particular no período do Estado Novo (1926-1974), e cuja escrita, até à data, não teve, ainda, a merecida recepção crítica (designadamente, no âmbito académico). Na tentativa de singularizar a produção literária da autora em questão e não deixando de registar alguns aspectos relevantes do seu percurso biobibliográfico, procedemos a uma análise textual das suas oito obras que têm a criança como preferencial destinatário, centrando-nos nas suas principais linhas ideotemáticas e nos seus mais relevantes mecanismos retórico-estilísticos. Genericamente, os textos em questão substantivam a profunda ligação ao quotidiano, em particular infantil, olhado genuinamente e recriado num discurso vivo, natural e espontâneo, através do qual aproxima do potencial leitor temáticas como o elogio da diferença, por exemplo. Estes e outros aspectos, que procuramos descodificar e aprofundar neste estudo, permitem dilucidar e reconhecer a irrecusável presença e o significado de Maria Cecília Correia na História da Literatura Portuguesa para a Infância.

Publicado
2020-07-31
Como Citar
Reis da Silva, S. (2020). Com pequenos apontamentos se fazem contos para a infância. Diacrítica, 34(2), 167-181. https://doi.org/10.21814/diacritica.507