A luta feminista no período ditatorial brasileiro

Representações da mulher em 'Ave de Paraíso' e 'Colheita' de Nélida Piñon

  • Danielly Cristina Pereira Vieira Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Brasil. http://lattes.cnpq.br/4538906962596512
Palavras-chave: Feminismo, Feminino, Ditadura, Mulher, Representação

Resumo

Intitulando-se feminista histórica por desde cedo aderir ao movimento feminista, Nélida Piñon utiliza sua escrita para tratar de diversos aspectos que envolvem a mulher. Iremos analisar o conto Ave de Paraíso (1973) e Colheita (1973) relacionando-os com o movimento feminista das décadas de 70 e 80 no Brasil, período da publicação da obra e o posterior  que corresponde à parte final do regime ditatorial brasileiro, a fim de perceber a analisar a construção das personagens femininas desses contos como imagens de crítica à condição da mulher no contexto determinado. Para isso, destrincharemos a crescente valorização do feminino – ponto-chave do conto Colheita – e a caracterização extremamente passiva do feminino – ponto-chave do conto Ave de Paraíso. Utilizaremos as perspectivas da crítica feminista, tais como Casagrande & Zolin (2007) e Cheri Register (1989), a fim de refletir acerca dos aspectos tradicionais em volta dessas representações. Além disso, traçaremos um paralelo entre as pautas feministas brasileiras no período determinado, através das teorias de Céli Pinto (2003), Constância Duarte (2003), dentre outras. Concluímos que Nélida Piñon vislumbrou aspectos nebulosos da condição da mulher da sua época que seriam tomados como pauta pelo movimento feminista anos depois da publicação do conto, exibindo sua contemporaneidade (Agabem 2009) transfigurada em maestria literária.

Publicado
2020-07-31
Como Citar
Vieira, D. (2020). A luta feminista no período ditatorial brasileiro. Diacrítica, 34(2), 203-220. https://doi.org/10.21814/diacritica.527