Manuais para o ensino de línguas estrangeiras – um estudo com aprendentes chineses

Autores

  • Ana M. Nunes Universidade de Macau
  • Isabel Matos Universidade de Macau

DOI:

https://doi.org/10.21814/diacritica.535

Palavras-chave:

textbooks, second language learning, Chinese learner, Portuguese language

Resumo

De acordo com as novas teorias pedagógicas, para garantir o sucesso da aprendizagem é importante respeitar a identidade cultural dos aprendentes. Quem prepara um manual didáctico procura enquadrar as novas abordagens de ensino e aquisição de língua estrangeira/ segunda, respeitando a identidade cultural dos alunos.

Neste artigo apresentam-se resultados de um questionário apresentado a jovens chineses aprendentes de Português língua estrangeira, que estão habituados a um método tradicional de ensino com foco na gramática e tradução. Procurámos saber qual a avaliação que fazem dos manuais adoptados para o ensino de Português língua estrangeira. Regra geral, pode dizer-se que apesar de gostarem do método tradicional de ensino, estão bastante receptivos a novos modelos pedagógicos.

Plavras-chave: Manuais didácticos, Aquisição de língua Segunda, aprendentes chineses, Português.

Downloads

Publicado

2020-12-14

Como Citar

Nunes, A. M., & Matos, I. (2020). Manuais para o ensino de línguas estrangeiras – um estudo com aprendentes chineses. Diacrítica, 34(3), 11–25. https://doi.org/10.21814/diacritica.535

Edição

Secção

Ensino de Português/Chinês como Línguas Estrangeiras