Entre aspecto e negação

A heterossemia de [deixar+de+vinf.]

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21814/diacritica.631

Palavras-chave:

Perífrase, Aspectualidade, Polaridade, Heterossemia

Resumo

Fundamentados nas premissas teórico-metodológicas dos Modelos Baseados no Uso (Goldberg 1995; 2006; Traugott & Trousdale 2013; Bybee 2016), analisamos, neste artigo, a microconstrução [deixar+de+V2inf.] dos domínios semânticos de aspecto e de polaridade. Por estarem ligadas, via elo de heterossemia (Lichetenberk 1991), em diferentes redes taxionômicas do português, mostramos que essas microconstruções se originam da construção transitiva com o verbo deixar, cujo significado central é o de afastamento. Descrevemos as singularidades das microconstruções por meio de análise diacrônica, quantitativa e qualitativa, dos parâmetros tipo de entidade semântica representada pelo sujeito da microconstrução e tipo semântico de V2inf., tendo por base dados extraídos do Corpus do Português (Davis & Ferreira 2006; 2016). Os resultados nos permitem comprovar, ao final, a hipótese de que essas microconstruções surgem via relações com outras já existentes e se abstratizam gradativamente, ao sancionarem uma maior variedade de tipos semânticos de sujeito e de V2inf..

Downloads

Publicado

2021-05-06

Como Citar

Prezotto Júnior, J. R., & Gonçalves, S. C. L. (2021). Entre aspecto e negação: A heterossemia de [deixar+de+vinf.]. Diacrítica, 35(1), 30–53. https://doi.org/10.21814/diacritica.631

Edição

Secção

Tempo e Aspeto nas Línguas Românicas: Sincronia e Diacronia