Realização dos traços de duratividade na perífrase 'estar+gerúndio' no espanhol de Santiago do Chile e no espanhol de Madrid

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21814/diacritica.634

Palavras-chave:

Aspecto. Duratividade. “Estar gerundio”. Espanhol de Santiago. Espanhol de Madri.

Resumo

Neste artigo, investigamos a realização do traço de duratividade em sentenças com a perífrase “estar+gerundio” no espanhol de Santiago e no espanhol de Madri. A hipótese que adotamos é de que, para formar significados durativos nas variedades investigadas, a perífrase “estar+gerundio” se associa apenas a sentenças construídas com (i) modificadores adverbiais durativos; (ii) sujeitos do tipo coletivo, contínuo, agentivo e não agentivo; e (iii) verbos de atividades e verbos de processo culminado. Para testar essa hipótese, analisamos cinco entrevistas do corpus PRESEEA da cidade de Santiago e cinco entrevistas do mesmo corpus da cidade de Madri. Os resultados mostraram padrões sentenciais semelhantes nas duas variedades investigadas na formação de significados durativos com a perífrase “estar+gerundio”. Dessa forma, as sentenças com significados aspectuais durativos eram formadas, preferencialmente, por modificadores adverbiais pontuais, sujeitos do tipo agentivo, individual e descontínuo e por verbos de atividades.

 

Downloads

Publicado

2021-05-06

Como Citar

Riveiro Quintans Sebold, M. M., & da Silveira Neves Araújo, T. (2021). Realização dos traços de duratividade na perífrase ’estar+gerúndio’ no espanhol de Santiago do Chile e no espanhol de Madrid. Diacrítica, 35(1), 54–77. https://doi.org/10.21814/diacritica.634

Edição

Secção

Tempo e Aspeto nas Línguas Românicas: Sincronia e Diacronia