Estrutura escalar em classes acionais

As propriedades aspectuais visíveis para a gramática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21814/diacritica.635

Palavras-chave:

Dimensões aspectuais graduais de eventos, Semântica formal, Classes acionais, Modificadores de gr

Resumo

Empregamos os fatos sobre o licenciamento de ‘pouco’, ‘muito’, ‘bastante’ e ‘bem’ (de maneira) em sintagmas verbais como ferramenta para identificar as dimensões de evento escalares projetadas pelas classes de Vendler (1957), cuja validade os fatos atestam. Adotamos, na linha da semântica formal, a teoria de graus de Kennedy e McNally (2005), e o Princípio da Economia Interpretativa (Kennedy, 2007) para tratar da distribuição e interpretação desses advérbios modificadores de graus. Defendemos que ‘pouco’, ‘muito’ e ‘bastante’ selecionam semanticamente dimensões quantitativas de escala aberta, o que explica sua agramaticalidade com accomplishments e achievements, enquanto ‘bem’ (de maneira) seleciona dimensões qualitativas, apresentando um comportamento peculiar com achievements. 

Downloads

Publicado

2021-05-06

Como Citar

Quadros Gomes, A. P., Gomes, A. C. do N., & Medeiros, B. de S. (2021). Estrutura escalar em classes acionais: As propriedades aspectuais visíveis para a gramática. Diacrítica, 35(1), 78–103. https://doi.org/10.21814/diacritica.635

Edição

Secção

Tempo e Aspeto nas Línguas Românicas: Sincronia e Diacronia